20 de maio de 2005

O elemento água tem importância fundamental como armazenador das informações energéticas, sendo o responsável por nossas conexões com os sentimentos e emoções.

Massaru Emoto, em seu trabalho revela por meio de fotos, significativa e definitivamente, como as energias ambientais afetam a forma molecular da água. Demonstra como os nossos pensamentos, sentimentos, palavras e sons em geral, alteram não somente a estrutura molecular, mas todas as formas de vida.

O trabalho de Emoto vem num momento em que a humanidade precisa tomar consciência de sua responsabilidade por tudo o que ocorre à sua volta. Além disto nos traz esperança, mostrando a possibilidade de cura efetiva, pessoal, humana e planetária, através da transformação dos pensamentos, sentimentos, emissão das palavras e ações equivalentes.

A vibração de uma água é decisiva para sua qualidade. A esta conclusão chegou a bióloga milanesa Dra. Enza Ciccolo após uma intensa análise de provas da água de Lourdes. As freqüências da água do local de peregrinação francês correspondem exatamente às do arco-íris, assim como às de um cérebro humano sadio e às do nosso tecido vivo. Os denominados milagres de cura de Lourdes são, para a Dra. Ciccolo, um fenômeno de ressonância: o corpo dos enfermos harmoniza-se com esta surpreendente vibração da água e começa a curar a partir de dentro.

Nogier ensina com sua terapia auricular........e a Dra. Enza aprende algo fundamental: a vibração do ser humano, segundo os conhecimentos de Nogier, tem lugar na zona de baixas freqüências. Por esta razão, para o perfeccionista Nogier, nos procedimentos da medicina acadêmica não se produz ressonância vibratória.
Mas, para que no "homo sapiens" se produza essa tranqüilidade e cura profunda, há que ser levado a um estado de harmonia interior que, segundo o ponto de vista global de Nogier, é imprescindível para uma vida sã.

Dra. Enza retira amostras da água dos famosos mananciais e, ao analisar a água santa (da região da peregrinação de Lourdes, p.ex), surpreende-se ao encontrar nela todo o espectro luminoso, tal como se mostram ao olho humano, em determinados momentos, as cores do arco íris.

As bactérias comportam-se na água luz de forma diferente do que na água corrente. A vibração das cores do espectro tiram sua agressividade, tornando-os rapidamente mais pacíficos e inofensivos.

Com essa descoberta a Dra. Enza encontra uma nova explicação para os milagres de Lourdes e formula a tese de que as vibrações da água (e eventualmente também das pedras) em Lourdes, desarmam os vírus, bactérias e fungos no corpo humano. A pessoa afetada, graças a isto, entra num estado de paz e harmonia, que é a base para uma cura interior.

A Dra. Enza vê nos microorganismos pacíficos a razão de que, na água de Lourdes, não se produzam contágios de enfermidades. Sua teoria despertou muita curiosidade e ceticismo nos círculos universitários, pois quimicamente, a água luz não se diferencia em nada das outras águas.

Oportunamente surge o professor Angelo De Giglio em apoio à credibilidade da Dra. Enza Ciccolo: registrou, na Universidade de Bari, em ensaios feitos com um espectrômetro de infravermelhos, que as águas luz mostram espectros muito diferentes, enquanto outras águas analisadas (de torneira, rios, águas minerais engarrafadas, etc.) apresentam o mesmo espectro linear da molécula da água. A Dra. Enza deduz então que as águas luz vibram de maneira diferente das outras águas e observa, posteriormente, que a semelhança das freqüências de Lourdes não somente correspondem com as do arco íris, mas também com as do cérebro humano sadio e às dos tecidos vivos intactos.

Sendo especialista em ressonância, a Dra Enza vê claramente que o tecido humano e a cultura do cérebro, em suas vibrações, querem estar em harmonia com a freqüência do arco íris.

A Dra. Enza cria o conceito de água de amor (acqua d'amore), pois tem claro que as sete cores espectrais juntas, originam a vibração da luz, que considera uma metáfora para o conceito amor. Da água de amor, logo surge a água luz.

Ela forma a teoria de que os seres humanos, animais e vegetais entram em ressonância com as fortes vibrações das águas luz porque estas são correspondentes à sadia freqüência do tecido vivo e, aos seres correspondentes, levando-os novamente à sua freqüência original.......Seu colega De Giglio, após amplas análises, chega à conclusão que as águas luz são reproduzíveis e que suas vibrações podem ser transladadas sem problemas. Umas gotas de água são suficientes para 'informar' uma quantidade muito maior de água potável limpa ou a um tecido orgânico - (grifo nosso) - E os ensaios com seres humanos, animais e plantas mostram que os seres vivos reagem verdadeiramente às microinformações.

A Dra. Enza considera a água e suas vibrações como a chave para uma vida feliz e sadia. Para manter um alto potencial de vibrações na água, ela aconselha, além da utilização de águas luz, o emprego de garrafas de vidro, recipientes de barro ou porcelana. Os recipientes de plástico, com sua baixa vibração natural, também falsificam a freqüência da água engarrafada. Balançar várias vezes o líquido que esteve por longo tempo em repouso, aumenta sua energia vital, a água começa a sair de sua letargia, o jogo e o baile regressam e, com isto, a alegria que, ao beber, se transmite ao sistema humano, animal ou vegetal.

Depois de seu descobrimento em Lourdes, a Dra. Enza começou a investigar em outros locais de peregrinação nos quais se dão as chamadas curas milagrosas. Em poucos anos reuniu centenas de provas de água de lugares sagrados de todo o mundo. Somente algumas tinham ressonância com as sete freqüências luminosas, como a água de Lourdes. A maioria somente tinha ressonância com uma ou duas freqüências e podiam se reproduzir em qualquer lugar.Ainda que muitas águas mostrassem "no local" claros aspectos terapêuticos, tinham uma aplicação limitada, porque, longe do manancial, não podiam se multiplicar à vontade.

A conclusão da Dra. Enza é de que as águas que têm ressonância com as sete freqüências do espectro luminoso, são as mais efetivas em sua forma de ação. Como as sete cores espectrais juntas resultam uma luz branca, denominou inicialmente esta água de "água de luz branca", e depois simplificou para "água luz".

3 comentários:

gabriel perreli disse...

Boa noite
Me chamo Paulo Silva Pinto
venho me interressando pela vibração das águas a pouco tempo,
mas estou realmente apaixonado pelo asssunto.

Anônimo disse...

Boa noite a todos
Meu nome e Mauricio
Sou terapeuta Holistico
Desenvolvi um aparelho que transfere as vibrações das cores
para a água, o resultado é fantástico.
Obedecendo a ordens do cinco elementos, cada cor tem sua utilidade particular.
A Luz(fótons)o é a terapia do século 21

Paz para todos.

Anônimo disse...

gostava de saber que aparelho é esse!

Mas de facto, é incrivel como as variadas frequencias têm efeito no corpo humano.

por exemplo não só a água, como também, se puzermos perto de nós um fitotrápico que nos foi receitado por alguém, pudemos realmente ver se este é, ou não, eficáz para nós, possibilitanto o facto de até provarmos de acordo com a acção desse fitotrápico se o diagnóstico foi bem feito ou não, (como se fosse a tirar "a prova dos 9" na matemática) de modo a garantir a ceteza de um diagóstico.

Dando um exemplo:

Supondo que um paciente sofria energeticamente de um órgão, mesmo sem ligar nenhuma aos sintomas respectivos de modo a obter um diagnóstico, conseguiriamos ver qual seria o respectivo órgão afectado!

Como o fariamos? Simples.

Apenas com 5 fitotrápicos, correspondendo cada um a um elemento dos 5 elementos, fazer a experimentação um de cada vez (colocando um fitotrápico de cada vez bem perto do paciente) de modo a ver com qual destes fitotrápicos, o paciente fica com "mais força".

Para fazer a medição, no inicio, o paciente (sem metal algum ou telemovel junto ao corpo para evitar outros campos magneticos), precisa de juntar a polpa do polegar com a polpa do 4º dedo (dedo anelar), formando um pequeno circulo na mão.

Daqui, pedir ao paciente para não nos deixar separar esses dedos,e nós iremos tentar (sempre com uma força constante) separá-los. No entanto irão reparar que haverá um desses 5 fitotrápicos (que nesse momento está junto ao paciente) em que nós tentaremos separar novamente os dedos do paciente e não conseguiremos.

Aí meus caros, temos o diagnóstico que nos garante qual o elemento que está deficiente no paciente. Ele, ao sofrer energeticamente desse elemento irá sofrer obviamente do órgão correspondente.
(ex.: elemento MADEIRA associado ao órgão Figado, elemento TERRA associado ao Órgão Baço, moviemento FOGO associado ao órgão Coração, etc...)

Isto também se aplica a todo o tipo de comer com o objectivo de saber se esse alimento será bom para nós ou não, se vibra à mesma frequência do nosso corpo ou não.

Ex.: Pessoas que tenham alergia a um alimento, ao fazer o teste com esse alimento bem perto do paciente, irão reparar que conseguem facilmente separar o polegar do dedo anelar pois para além de ser tóxico parar ele, esse alimento não vibra à mesma frequencia do paciente.

Paz de Deus para todos.